02 março 2024

3º Domingo da Quaresma (Ano B)

 A minha partilha para este 3º Domingo da Quaresma:

No 3.º Domingo da Quaresma, a Palavra de Deus desenha-nos o mapa do caminho que conduz à Vida nova, à salvação. Recomenda-nos que, ao longo de todo o percurso, não percamos Jesus de vista: é Ele o guia que nos ajuda a interpretar o mapa e que nos leva ao encontro do Pai.

No Evangelho, Jesus apresenta-Se como “o Templo Novo” onde Deus reside e onde marca encontro com os homens para lhes oferecer a sua Vida e a sua salvação. Quem quiser encontrar Deus deve aproximar-se de Jesus, tornar-se seu discípulo, abraçar o seu projeto, seguir os seus passos, viver animado pelo seu Espírito.

Referências Bíblicas
Êxodo 20,1-17
Salmo 18 (19
1 Coríntios 1,22-25
Evangelho S. João 2, 13-25


 Salmo 18 (19)

Refrão: Senhor, Vós tendes palavras de vida eterna.

 A lei do Senhor é perfeita,
ela reconforta a alma;
as ordens do Senhor são firmes,
dão sabedoria aos simples.

Os preceitos do Senhor são retos
e alegram o coração
os mandamentos do Senhor são claros
e iluminam os olhos.

O temor do Senhor é puro
e permanece para sempre;
os juízos do Senhor são verdadeiros,
todos eles são retos.

São mais preciosos que o ouro,
o ouro mais fino;
são mais doces que o mel,
o puro mel dos favos.


Evangelho S. João 2, 13-25

RefrãoLouvor a Vós, Jesus Cristo, Rei da eterna glória.

Estava próxima a Páscoa dos judeus
e Jesus subiu a Jerusalém.
Encontrou no templo
os vendedores de bois, de ovelhas e de pombas
e os cambistas sentados às bancas.
Fez então um chicote de cordas
e expulsou-os a todos do templo, com as ovelhas e os bois;
deitou por terra o dinheiro dos cambistas
e derrubou-lhes as mesas;
e disse aos que vendiam pombas:
«Tirai tudo isto daqui;
não façais da casa de meu Pai casa de comércio».
Os discípulos recordaram-se do que estava escrito:
«Devora-me o zelo pela tua casa».
Então os judeus tomaram a palavra e perguntaram-Lhe:
«Que sinal nos dás de que podes proceder deste modo?»
Jesus respondeu-lhes:
«Destruí este templo e em três dias o levantarei».
Disseram os judeus:
«Foram precisos quarenta e seis anos para se construir este templo
e Tu vais levantá-lo em três dias?»
Jesus, porém, falava do templo do seu corpo.
Por isso, quando Ele ressuscitou dos mortos,
os discípulos lembraram-se do que tinha dito
e acreditaram na Escritura e nas palavras que Jesus dissera.
Enquanto Jesus permaneceu em Jerusalém pela festa da Páscoa,
muitos, ao verem os milagres que fazia,
acreditaram no seu nome.
Mas Jesus não se fiava deles, porque os conhecia a todos
e não precisava de que Lhe dessem informações sobre ninguém:
Ele bem sabia o que há no homem.

(No entanto, o mais notável, aqui, é que Jesus Se apresenta como o “novo Templo”. O Templo representava, no universo religioso judaico, a residência de Deus, o lugar onde Deus Se revelava e onde Se tornava presente no meio do seu Povo. Jesus é, agora, o lugar onde Deus reside, onde Se encontra com os homens e onde Se manifesta ao mundo. É através de Jesus que o Pai oferece aos homens o seu amor e a sua vida. Aquilo que a antiga Lei já não conseguia fazer – estabelecer relação entre Deus e os homens – é Jesus que, a partir de agora, o faz.).

 Para a semana que segue...

Reler e meditar os dez Mandamentos… Esta semana, somos convidados a retomar muitas vezes esta oração do Salmo 18, a cantar este louvor da lei do Senhor, que é um apoio para a nossa vida, que nos ajuda ao discernimento, que nos dá a sabedoria e vai guiar-nos na boa direção se nos deixarmos conduzir pelo Espírito do Senhor… Convite à disponibilidade, à confiança. De seguida, convite a reler e meditar estes “dez mandamentos” que pensamos conhecer: embora sendo da “antiga Aliança”, têm algo a dizer-nos e a revelar-nos de Deus, que só quer a nossa felicidade.


Prece

Jesus, purificador do templo de Jerusalém
e da minha vida,
ajuda-me a olhar para dentro de mim
e deita fora tudo o que me desafina de Ti.
Dá-me coragem para a mudança
e entusiasmo em receber-Te.
In Rezar na Quaresma

Desejo-vos um bom Domingo e
continuação de santa Quaresma.
Com o meu abraço na paz de Cristo.
Emília Simões

Imagens Google


28 fevereiro 2024

Rezar na Quaresma

Deixai de praticar o mal e aprendei
a fazer o bem.
Isaías 1, 20.16-20

Ao começar a Quaresma,
quando acolhias as cinzas na tua cabeça,
a Palavra de Deus disse-te:
"Converte-te e acredita no Evangelho!"
Converte-te.
Muda.
Transforma-te.
Deixa de lado o mal e experimenta o caminho do bem.


Pai de bondade,
Tu me criaste por amor
e é só no teu amor que encontro a paz e a harmonia.
Jesus, Filho amado,
é ao recordar as tuas palavras e os teus gestos
que eu aprendo a fazer o bem.
Espírito Santo de Deus,
aumenta em mim o desejo
de fazer o bem.

In Rezar na Quaresma


24 fevereiro 2024

2º Domingo da Quaresma (Ano B)

 A minha partilha deste fim de semana:

No segundo Domingo da Quaresma, a Palavra de Deus convida-nos a dar mais um passo em direção à Páscoa (à de Jesus e à nossa). Diz-nos que é na obediência radical a Deus e na escuta atenta de Jesus que descobrimos o caminho que nos permite encontrar a Vida em abundância.

O Evangelho relata a transfiguração de Jesus. Marcos, o evangelista, apresenta-nos uma catequese sobre Jesus, o Filho amado de Deus, que vai concretizar o seu projeto libertador em favor dos homens através do dom da vida. Aos discípulos, desanimados e assustados, Jesus diz: o caminho do dom da vida não conduz ao fracasso, mas à Vida plena e definitiva. Segui-o, vós também.

Referências Bíblicas
Génesis 22,1-2.9a.10-13.15-18
Salmo 115 (116)
Romanos 8,31b-34
Evangelho de São Marcos 9,2-10

Salmo 115 (116)
Refrão 1:  Andarei na presença do Senhor sobre a terra dos vivos.
Refrão 2: Caminharei na terra dos vivos na presença do Senhor.

Confiei no Senhor, mesmo quando disse:
«Sou um homem de todo infeliz».
É preciosa aos olhos do Senhor
a morte dos seus fiéis.

Senhor, sou vosso servo, filho da vossa serva:
quebrastes as minhas cadeias.
Oferecer-Vos-ei um sacrifício de louvor,
invocando, Senhor, o vosso nome.

Cumprirei as minhas promessas ao Senhor
na presença de todo o povo,
nos átrios da casa do Senhor,
dentro dos teus muros, Jerusalém.



Evangelho de São Marcos 9,2-10

Refrão: Louvor a Vós, Jesus Cristo, Rei da eterna glória.

Naquele tempo,
Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João
e subiu só com eles
para um lugar retirado num alto monte
e transfigurou-Se diante deles.
As suas vestes tornaram-se resplandecentes,
de tal brancura que nenhum lavadeiro sobre a terra
as poderia assim branquear.
Apareceram-lhes Moisés e Elias, conversando com Jesus.
Pedro tomou a palavra e disse a Jesus:
«Mestre, como é bom estarmos aqui!
Façamos três tendas:
uma para Ti, outra para Moisés, outra para Elias».
Não sabia o que dizia, pois estavam atemorizados.
Veio então uma nuvem que os cobriu com a sua sombra
e da nuvem fez-se ouvir uma voz:
«Este é o meu Filho muito amado: escutai-O».
De repente, olhando em redor,
não viram mais ninguém,
a não ser Jesus, sozinho com eles.
Ao descerem do monte,
Jesus ordenou-lhes que não contassem a ninguém
o que tinham visto,
enquanto o Filho do homem não ressuscitasse dos mortos.
Eles guardaram a recomendação,
mas perguntavam entre si o que seria ressuscitar dos mortos.
(Marcos, o nosso catequista, pegou em todos estes elementos, amassou-os e com eles construiu a sua catequese. Nela, Jesus é apresentado, antes de mais, como o Filho amado de Deus, em quem se manifesta a glória do Pai. Ele não é um visionário que vive iludido e que não tem os pés assentes na terra; nem é um revolucionário com sede de protagonismo que se aproveita, em benefício do seu projeto político, de um grupo de discípulos ingénuos… Jesus é o Filho amado de Deus, enviado aos homens para lhes propor a salvação e a Vida verdadeira.).


Para a semana que segue

A nossa fé na ressurreição… Concretamente, como fazer, que fazer? Alguns meios podem ajudar-nos: a oração, para pedir a Deus a fé (que é graça) e a sua luz; a meditação da Palavra de Deus; leituras, livros de teologia ou de espiritualidade, testemunhos de crentes; ou ainda a ajuda de um conselheiro espiritual, que nos permita debater questões mais atuais (incompatibilidade entre fé na ressurreição e crença na reencarnação, por exemplo).

 Prece
Jesus, Tu és o Filho amado de Deus.
Ajuda-me a escutar-Te com autenticidade.
Ajuda-me a abrir o coração à Tua graça
e à Tua Luz.
(In rezar na Quaresma)


Desejo a todos um bom domingo
e continuação de uma santa Quaresma.

Emília Simões

Fontes: Portal dos Sacerdotes Dehonianos

Imagens Google


21 fevereiro 2024

Rezar na Quaresma

 Ester 4, 17

Meu Senhor, nosso único Rei, vinde
socorrer-me, porque estou só e não tenho
outro auxílio senão Vós...

Parecia um conto de fadas.
Uma jovem hebreia é escolhida como esposa
para o grande Xá da Pérsia.
Mas, como em muitas outras histórias,
a vida no palácio imperial está cheia de perigos e intriga.
Ester não responde na mesma moeda
nem entra em desespero e ansiedade.
Diante de problemas impossíveis de resolver,
Ester confia no Deus de Israel.
No Deus que não ignora os gritos dos aflitos.

Apesar da minha pouca fé,
confio em Ti, Deus fiel.
Sei que não ficarás surdo
às minhas palavras hesitantes.
Acredito que tu vês
a minha fragilidade.
Confio que o teu coração está atento
e que posso contar conTigo.,
mesmo se parecer ausente.

In Rezar na Quaresma

17 fevereiro 2024

1º Domingo da Quaresma (Ano B)

A minha partilha deste fim de semana:

No primeiro Domingo da Quaresma, a liturgia diz-nos que Deus nunca desiste de recriar o nosso mundo, tantas vezes ferido pelo egoísmo e pela maldade dos homens; e desafia-nos a colaborar com Deus na construção de um mundo novo, de harmonia e de paz, que é o projeto original do Criador.

Evangelho mostra-nos Jesus a recusar o mal e a optar pelo caminho que lhe foi indicado pelo Pai. Essa opção está na origem de um mundo novo, ao qual Jesus chamava “o Reino de Deus”. Ele conta com os seus discípulos para serem, em todos os momentos da história humana, construtores e arautos do “Reino de Deus”.

Referências Bíblicas
Génesis 9,8-15
Salmo 24 (25)
1 Pedro 3,18-22
Evangelho S. Marcos 1,12-15



Salmo 24 (25)
 
Refrão:  Todos os vossos caminhos, Senhor, são amor e verdade
              para os que são fiéis à vossa aliança.
 
Mostrai-me, Senhor, os vossos caminhos,
ensinai-me as vossas veredas.
Guiai-me na vossa verdade e ensinai-me,
porque Vós sois Deus, meu Salvador.
 
Lembrai-Vos, Senhor, das vossas misericórdias
e das vossas graças que são eternas.
Lembrai-Vos de mim segundo a vossa clemência,
por causa da vossa bondade, Senhor.
 
O Senhor é bom e reto,
ensina o caminho aos pecadores.
Orienta os humildes na justiça
e dá-lhes a conhecer a sua aliança.

Evangelho de São Marcos 1,12-15
Refrão: Louvor a Vós, Jesus Cristo, Rei da eterna glória.
Naquele tempo,
o Espírito Santo impeliu Jesus para o deserto.
Jesus esteve no deserto quarenta dias
e era tentado por Satanás.
Vivia com os animais selvagens
e os Anjos serviam-n’O.
Depois de João ter sido preso,
Jesus partiu para a Galileia
e começou a pregar o Evangelho, dizendo:
«Cumpriu-se o tempo
e está próximo o reino de Deus.
Arrependei-vos e acreditai no Evangelho».
A verdadeira conversão… Quaresma, tempo de penitência, de sacrifícios de toda a espécie, de resistência às tentações, à imitação de Jesus no deserto… Tempo não muito entusiasmante! Porém, na breve passagem do Evangelho, S. Marcos fala duas vezes da Boa Nova. Uma Boa Nova dilata o coração, traz alegria. Então, porque não falar de alegria durante a Quaresma? Será que isso desvirtua o seu sentido? Trata-se de conversão. Mas isso não quer dizer, em primeiro lugar, como pensamos muitas vezes, parar de cometer pecados, voltar a uma vida moralmente pura e reta. A verdadeira conversão é, antes de mais, “acreditar na Boa Nova”. ).

Para a semana que segue:

Rezar em cada manhã o Salmo 24… Ao longo da semana, rezar em cada manhã, lentamente, este Salmo 24. Pode ser meditado, “ruminado”. Esforçar-se também por memorizar um versículo para cada dia (“Tu és o Deus que me salva”; “lembra-te, Senhor, da tua ternura”); repeti-lo várias vezes ao longo do dia, como uma caminhada com o Senhor. Será uma maneira possível de viver a exortação à oração em segredo, a exortação que ouvimos na Quarta-feira de Cinzas. Procurar também recorrer a esta oração quando temos uma decisão a tomar, uma escolha a fazer, cada vez que um discernimento se nos impõe (“guiai-me na verdade”, “ensinai-me”…).


Prece
Na companhia de Jesus,
ajuda-me, Deus fiel, a fazer esta Quaresma.
Concede-me a coragem de sair
da minha zona de conforto
e deixar cair as máscaras
com que me distraio de mim.
Oferece-me a lucidez para dar nome
e enfrentar as minhas tentações.
Dá-me a fé para mudar
e me tornar mais parecido
com quem sonhas.
(In Rezar na Quaresma)

Desejo a todos um bom domingo e uma
Santa Quaresma.


Imagens Google

14 fevereiro 2024

4ª Feira de Cinzas

Convertei-vos a Mim
de todo o coração...


Hoje colocamos cinzas na cabeça.
Não é bonito nem agradável.
É um sinal que nos estimula à mudança,
à penitência.
A sermos mais nós mesmos.
A deixar de lado o que não é essencial,
o que nos distrai da amizade com Jesus
do estilo de vida a que Ele nos convida.


Deus do perdão,
nesta Quaresma
quero deixar-me transformar por Ti.
Na tua amizade,
aprender a liberdade
de não ter outro guia senão Tu.

In Rezar na Quaresma



10 fevereiro 2024

6º Domingo do Tempo Comum (Ano B)

 A minha partilha deste fim de semana:

A liturgia do 6º Domingo do Tempo Comum apresenta-nos um Deus cheio de amor, de bondade e de ternura, que convida todos os homens e todas as mulheres a integrar a comunidade dos filhos amados de Deus. Ele não exclui ninguém nem aceita que, em seu nome, se inventem sistemas de discriminação ou de marginalização dos irmãos.

O Evangelho diz-nos que, em Jesus, Deus desce ao encontro dos seus filhos vítimas da rejeição e da exclusão, compadece-Se da sua miséria, estende-lhes a mão com amor, liberta-os dos seus sofrimentos, convida-os a integrar a comunidade do “Reino”. Deus não pactua com a discriminação e denuncia como contrários aos seus projetos todos os mecanismos de opressão dos irmãos.

Referências Bíblicas
Levítico 13, 1-2.44-46
Salmo 31 (32)
1 Coríntios 10, 31-11,1
Evangelho de S. Marcos1 ,40-45


Salmo 31 (32)

Refrão: Sois o meu refúgio, Senhor;
dai-me a alegria da vossa salvação.

Feliz daquele a quem foi perdoada a culpa
e absolvido o pecado.
Feliz o homem a quem o Senhor não acusa de iniquidade
e em cujo espírito não há engano.

Confessei-vos o meu pecado
e não escondi a minha culpa.
Disse: Vou confessar ao Senhor a minha falta
e logo me perdoastes a culpa do pecado.

Vós sois o meu refúgio, defendei-me dos perigos,
fazei que à minha volta só haja hinos de vitória.
Alegrai-vos, justos, e regozijai-vos no Senhor,
exultai, vós todos os que sois retos de coração.


Evangelho de São  Marcos1, 40-45

Naquele tempo,
veio ter com Jesus um leproso.
Prostrou-se de joelhos e suplicou-Lhe:
«Se quiseres, podes curar-me».
Jesus, compadecido, estendeu a mão, tocou-lhe e disse:
«Quero: fica limpo».
No mesmo instante o deixou a lepra
e ele ficou limpo.
Advertindo-o severamente, despediu-o com esta ordem:
«Não digas nada a ninguém,
mas vai mostrar-te ao sacerdote
e oferece pela tua cura o que Moisés ordenou,
para lhes servir de testemunho».
Ele, porém, logo que partiu,
começou a apregoar e a divulgar o que acontecera,
e assim, Jesus já não podia entrar abertamente
em nenhuma cidade.
Ficava fora, em lugares desertos,
e vinham ter com Ele de toda a parte.
(A atitude de Jesus em relação ao leproso (bem como aos outros excluídos da sociedade do seu tempo) é uma atitude de proximidade, de solidariedade, de aceitação. Jesus não está preocupado com o que é política ou religiosamente correto, ou com a indignidade da pessoa, ou com o perigo que ela representa para uma certa ordem social… Ele apenas vê em cada pessoa um irmão que Deus ama e a quem é preciso estender a mão e amar, também.).


Para a semana que segue:

Para a glória de Deus… em família. Que tudo sirva para a glória de Deus! E se, em família, tirássemos tempo para dar glória a Deus? Por exemplo, sobretudo se há filhos jovens, pode-se fazer um “poster para a glória de Deus”: um poster bonito (desenhos, fotos…) que mostre tudo o que, juntos em família, vemos de belo e que é motivo para dar glória a Deus.


Desejo-vos um bom domingo, com 
o meu abraço na paz de Cristo.
Emília

Imagens Google

07 fevereiro 2024

Versículos Bíblicos



 «A Sabedoria engrandece os seus filhos,

toma sob a sua proteção aqueles

que a buscam.

Aquele que a ama, ama a vida,

e os que madrugam por ela fi-

carão cheios de alegria».

Ben-Sirá 4, 11-12