23 março 2019

03º Domingo da Quaresma


«Nesta terceira etapa da caminhada para a Páscoa somos chamados, mais uma vez, a repensar a nossa existência. O tema fundamental da liturgia de hoje é a “conversão”. Com este tema enlaça-se o da “libertação”: o Deus libertador propõe-nos a transformação em homens novos, livres da escravidão do egoísmo e do pecado, para que em nós se manifeste a vida em plenitude, a vida de Deus.
O Evangelho contém um convite a uma transformação radical da existência, a uma mudança de mentalidade, a um recentrar a vida de forma que Deus e os seus valores passem a ser a nossa prioridade fundamental. Se isso não acontecer, diz Jesus, a nossa vida será cada vez mais controlada pelo egoísmo que leva à morte».


Evangelho de Lucas 13,1-9 
Naquele tempo, 
vieram contar a Jesus 
que Pilatos mandara derramar o sangue de certos galileus, 
juntamente com o das vítimas que imolavam. 
Jesus respondeu-lhes: 
«Julgais que, por terem sofrido tal castigo, 
esses galileus eram mais pecadores 
do que todos os outros galileus? 
Eu digo-vos que não. 
E se não vos arrependerdes, 
morrereis todos do mesmo modo. 
E aqueles dezoito homens, 
que a torre de Siloé, ao cair, atingiu e matou? 
Julgais que eram mais culpados 
do que todos os outros habitantes de Jerusalém? 
Eu digo-vos que não. 
E se não vos arrependerdes, 
morrereis todos de modo semelhante. 
Jesus disse então a seguinte parábola: 
«Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha. 
Foi procurar os frutos que nela houvesse, 
mas não os encontrou. 
Disse então ao vinhateiro: 
‘Há três anos que venho procurar frutos nesta figueira 
e não os encontro. 
Deves cortá-la. 
Porque há-de estar ela a ocupar inutilmente a terra?’ 
Mas o vinhateiro respondeu-lhe: 
‘Senhor, deixa-a ficar ainda este ano, 
que eu, entretanto, vou cavar-lhe em volta e deitar-lhe adubo. 
Talvez venha a dar frutos. 
Se não der, mandá-la-ás cortar no próximo ano». 


Salmo 102 (103) 

Refrão: O Senhor é clemente e cheio de compaixão. 

Bendiz, ó minha alma, o Senhor 
e todo o meu ser bendiga o seu nome santo. 
Bendiz, ó minha alma, o Senhor 
e não esqueças nenhum dos seus benefícios. 

Ele perdoa todos os teus pecados 
e cura as tuas enfermidades; 
salva da morte a tua vida 
e coroa-te de graça e misericórdia. 

O Senhor faz justiça 
e defende o direito de todos os oprimidos. 
Revelou a Moisés os seus caminhos 
e aos filhos de Israel os seus prodígios. 

O Senhor é clemente e compassivo, 
paciente e cheio de bondade. 
Como a distância da terra aos céus, 
assim é grande a sua misericórdia para os que O temem. 

PALAVRA PARA O CAMINHO…
“Convertei-vos!” Sim, mas eu não roubei, nem matei, levo uma vida honesta… Porque deveria eu converter-me? Precisamente, Cristo quer que sejamos diferentes das pessoas que não têm nada a apontar… Um monge do Oriente compara o crente a uma casa. Se sou um baptizado, não somente generoso mas sem compromisso, então dou a Cristo a chave da porta das traseiras e ele entra na minha casa como íntimo, como Ele quer. Se eu O deixar entrar pela porta da frente, quando outros estão na casa, então ficaremos pelos gestos de delicadeza e pelas conversas de rotina. As questões mais directas tornar-se-ão impossíveis. É à porta das traseiras que Cristo vem bater. Sobretudo durante os quarenta dias da Quaresma…


Oração
Neste domingo, quero rezar-Te
e agradecer quem és.
Tu és um Deus atento às nossas lágrimas,
grandes e pequenas.
És um Pai que Se comove com o nosso sofrimento.
És o Libertador que não descansa
até que todos os teus filhos e filhas
tenham vida feliz e abundante.
É as voz que me chama a colaborar conTigo,
consolando, libertando
e amparando os meus irmãos.
 (Do livro Rezar na Quaresma)


Desejo-vos um bom domingo
com o meu abraço na paz de Cristo.
Continuação de santa Quaresma.
Ailime

19 março 2019

Rezar na Quaresma e Dia do Pai

Salmo 89
Ele Me invocará: "Vóis sois meu Pai, meu Deus, meu Salvador".

Com José, Jesus aprendeu a amar a Deus como a um pai.
Aprendeu o equilíbrio entre ternura e decisão.
Herdou o melhor da sabedoria e da fé do seu povo.
Em José, Jesus encontrou um modelo adulto,
próximo e capaz de oferecer futuro.


Para ti vou, meu Deus que a todos acolhe
e alimenta como um Pai.
Para ti vou, meu Deus, de braços sempre abertos.
Contigo vou, meu Deus, companheiro de viagem.
(Do Livro Rezar na Quaresma)

Hoje é dia de São José e Dia do Pai em Portugal!


Oro a Deus para que abençoe todos os Pais
 e tenha no seu eterno descanso os que partiram.

Com um abraço,
Ailime