21 maio 2019

Reflexão


Não tenha medo. Aprenda a do-
minar os impulsos do medo que o
 prejudicam. Medo de quê?
Aprenda a controlar as suas emoções. 
Seja corajoso. Deus protege todos os
 seus filhos e você não será esquecido.
 Ao sentir medo, diga a si mesmo: «A 
força divina protege-me. Deus está em
mim. Deus está comigo.».
Agindo assim, conseguirá dominar o 
medo que impede de crescer e de evoluir.

Iran Ibrahim Jacob
In Momentos a Sós

18 maio 2019

5º Domingo da Páscoa

Partilho alguns excertos das leituras de domingo.

«O  tema  fundamental  da  liturgia  deste  domingo  é  o  do  amor:  o  que  identifica  os seguidores de Jesus é a capacidade de amar até ao dom total da vida.
No Evangelho, Jesus despede-Se dos seus discípulos e deixa-lhes em testamento o “mandamento novo”: “amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei”. É nessa entrega radical da vida que se cumpre a vocação cristã e que se dá testemunho no mundo do amor materno e paterno de Deus».


Evangelho de João13,31-33a.34-35
Quando Judas saiu do cenáculo,
 disse Jesus aos seus discípulos:
«Agora foi glorificado o Filho do homem
e Deus glorificado n’Ele.
Se Deus foi glorificado n’Ele,
Deus também O glorificará em Si mesmo
 e glorificá-l’O-á sem demora.
Meus filhos, é por pouco tempo que ainda estou convosco.
 Dou-vos um mandamento novo:
que vos ameis uns aos outros. Como Eu vos amei,
amai-vos também uns aos outros.
Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos:
se vos amardes uns aos outros».


Salmo 144
Refrão 1:     Louvarei para sempre o vosso nome, Senhor, meu Deus e meu Rei.

O Senhor é clemente e compassivo, 
paciente e cheio de bondade.
O Senhor é bom para com todos
e a sua misericórdia se estende a todas as criaturas.

Graças Vos dêem, senhor, todas as criaturas
 e bendigam-Vos os vossos fiéis.
Proclamem a glória do vosso reino
e anunciem os vossos feitos gloriosos.

Para darem a conhecer aos homens o vosso poder,
 a glória e o esplendor do vosso reino.
O vosso reino é um reino eterno,
o vosso domínio estende-se por todas as gerações.


PALAVRA PARA O CAMINHO.
«Como Eu vos amei”. Exigência deste “como”… porque Jesus não fingiu amar-nos! No caminho desta semana, vou encontrar homens, mulheres, jovens, crianças…  Como vou  amá-los  “como  Jesus”?  Isto  é, sem  fingimentos,  gratuitamente,  sinceramente, dando-me a eles com o melhor de mim mesmo… A nossa vida de baptizados deve ser  sinal no meio da descrença e da indiferença do mundo. Segundo o amor que teremos uns para com os outros… todos verão que somos discípulos de Cristo!


Com o meu abraço na paz de Cristo ressuscitado.
Ailime

Imagens Google

16 maio 2019

Reflexão do dia


O mundo poderá não reconhecer
a bravura dos pequenos,
mas desmoronar-se-ia
sem a sua coragem e resistência.

Pam Brown (N. 1928)


Helen Exley
(In Sabedoria 365
Uma citação inspiradora para cada dia)
16.05.2019

14 maio 2019

Refexão


Escuta, em silêncio profundo.
Fica muito quieto e abre o teu espírito...
Mergulha fundo na paz que por ti espera
para lá do frenesim desordenado
dos pensamentos e ruídos e visões
 deste mundo insano.

In «A Course in miracles»

11 maio 2019

4º Domingo de Páscoa


O 4º Domingo do Tempo Pascal é considerado o “Domingo do Bom Pastor”, pois todos os anos a liturgia propõe um trecho do capítulo 10 do Evangelho segundo João, no qual Jesus é apresentado como Bom Pastor. É, portanto, este o tema central que a Palavra de Deus hoje nos propõe.
O Evangelho apresenta Cristo como o Bom Pastor, cuja missão é trazer a vida plena às ovelhas do seu rebanho; as ovelhas, por sua vez, são convidadas a escutar o Pastor, a acolher a sua proposta e a segui-l’O. É dessa forma que encontrarão a vida em plenitude.



Evangelho de  S. João 10,27-30 

Naquele tempo, disse Jesus: 
«As minhas ovelhas escutam a minha voz. 
Eu conheço 
as minhas ovelhas e elas seguem-Me. 
Eu dou-lhes a vida eterna e nunca hão-de perecer 
e ninguém as arrebatará da minha mão. 
Meu Pai, que Mas deu, é maior do que todos 
e ninguém pode arrebatar nada da mão do Pai. 
Eu e o Pai somos um só». 


Salmo 99 (100) 
Refrão 1: Nós somos o povo de Deus, 
somos as ovelhas do seu rebanho. 
 
Aclamai o Senhor, terra inteira, 
servi o Senhor com alegria, 
vinde a Ele com cânticos de júbilo. 

Sabei que o Senhor é Deus, 
Ele nos fez, a Ele pertencemos, 
somos o seu povo, as ovelhas do seu rebanho. 

O Senhor é bom, 
eterna é a sua misericórdia, 
a sua fidelidade estende-se de geração em geração. 

Oração

«Jesus nosso Bom Pastor, nós Te 
damos graças pela tua voz que nos chama, porque Tu conheces-nos e dás-nos a vida eterna. 
Nós Te pedimos: que o teu Espírito nos torne atentos à tua voz, para que a possamos conhecer e possamos seguir-Te. Que nada nos afaste da tua mão, que é a do Pai, porque vós sois um». 


Com o meu abraço na paz de Cristo Ressuscitado.
Ailime

Imagens Google

07 maio 2019

Tolerância



«A lei de ouro do comportamento é a tolerância mútua, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira, já que nunca veremos senão uma parte da verdade e sob ângulos diversos».


Mahatma Ghandi

Imagem Google
Ailime
07.05.2019

04 maio 2019

3º Domingo da Páscoa e Dia da Mãe

«A liturgia deste 3º Domingo do Tempo Pascal recorda-nos que a comunidade cristã tem por missão testemunhar e concretizar o projecto libertador que Jesus iniciou; e que Jesus, vivo e ressuscitado, acompanhará sempre a sua Igreja em missão, vivificando-a com a sua presença e orientando-a com a sua Palavra.
.....
O Evangelho apresenta os discípulos em missão, continuando o projecto libertador de Jesus; mas avisa que a acção dos discípulos só será coroada de êxito se eles souberem reconhecer o Ressuscitado junto deles e se deixarem guiar pela sua Palavra»....

Evangelho de João 21, 1-19
Naquele tempo,
Jesus manifestou-Se outra vez aos seus discípulos,
junto do mar de Tiberíades.
Manifestou-Se deste modo:
Estavam juntos Simão Pedro e Tomé, chamado Dídimo,
Natanael, que era de Caná da Galileia,
os filhos de Zebedeu e mais dois discípulos de Jesus.
Disse-lhes Simão Pedro: «Vou pescar».
Eles responderam-lhe: «Nós vamos contigo».
Saíram de casa e subiram para o barco,
mas naquela noite não apanharam nada.
Ao romper da manhã, Jesus apresentou-Se na margem,
mas os discípulos não sabiam que era Ele.
Disse-lhes Jesus:
«Rapazes, tendes alguma coisa de comer?»
Eles responderam: «Não».
Disse-lhes Jesus:
«Lançai a rede para a direita do barco e encontrareis».
Eles lançaram a rede
e já mal a podiam arrastar por causa da abundância de peixes.
O discípulo predilecto de Jesus disse a Pedro:
«É o Senhor».
Simão Pedro, quando ouviu dizer que era o Senhor,
vestiu a túnica que tinha tirado e lançou-se ao mar.
Os outros discípulos,
que estavam apenas a uns duzentos côvados da margem,
vieram no barco, puxando a rede com os peixes.
Quando saltaram em terra,
viram brasas acesas com peixe em cima, e pão.
Disse-lhes Jesus:
«Trazei alguns dos peixes que apanhastes agora».
Simão Pedro subiu ao barco
e puxou a rede para terra,
cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes;
e, apesar de serem tantos, não se rompeu a rede.
Disse-lhes Jesus: «Vinde comer».
Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar-Lhe:
«Quem és Tu?»,
porque bem sabiam que era o Senhor.
Jesus aproximou-Se, tomou o pão e deu-lho,
fazendo o mesmo com os peixes.
Esta foi a terceira vez
que Jesus Se manifestou aos seus discípulos,
depois de ter ressuscitado dos mortos.
Depois de comerem,
Jesus perguntou a Simão Pedro:
«Simão, filho de João, tu amas-Me mais do que estes?»
Ele respondeu-Lhe:
«Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus: «Apascenta os meus cordeiros».
Voltou a perguntar-lhe segunda vez:
«Simão, filho de João, tu amas-Me?»
Ele respondeu-Lhe:
«Sim, Senhor, Tu sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus: «Apascenta as minhas ovelhas».
Perguntou-lhe pela terceira vez:
«Simão, filho de João, tu amas-Me?»
Pedro entristeceu-se
por Jesus lhe ter perguntado pela terceira vez se O amava
e respondeu-Lhe:
«Senhor, Tu sabes tudo, bem sabes que Te amo».
Disse-lhe Jesus:
«Apascenta as minhas ovelhas.
Em verdade, em verdade te digo:
Quando eras mais novo,
tu mesmo te cingias e andavas por onde querias;
mas quando fores mais velho,
estenderás a mão e outro te cingirá
e te levará para onde não queres».
Jesus disse isto para indicar o género de morte
com que Pedro havia de dar glória a Deus.
Dito isto, acrescentou: «Segue-Me».

Salmo 29 (30) 
Refrão: Eu vos louvarei, Senhor, porque me salvastes. 

Eu Vos glorifico, Senhor, porque me salvastes 
e não deixastes que de mim se regozijassem os inimigos. 
Tirastes a minha alma da mansão dos mortos, 
vivificastes-me para não descer à cova. 

Cantai salmos ao Senhor, vós os seus fiéis, 
e dai graças ao seu nome santo. 
A sua ira dura apenas um momento 
e a sua benevolência a vida inteira. 
Ao cair da noite vêm as lágrimas 
e ao amanhecer volta a alegria. 

Ouvi, Senhor, e tende compaixão de mim, 
Senhor, sede Vós o meu auxílio. 
Vós convertestes em júbilo o meu pranto: 
Senhor meu Deus, eu Vos louvarei eternamente. 


PALAVRA PARA O CAMINHO.
Manifestar a minha fé de baptizado… Crer em Jesus ressuscitado implica testemunhá-l’O. Isso era verdade há 2000 anos. Ainda hoje continua a ser verdade… No concreto da minha vida quotidiana: família, trabalho, escola, escritório, fábrica, bairro… o que ouso arriscar em nome da minha fé em Cristo? Esta semana, se a ocasião se apresentar, com que palavra e com que acção vou manifestar o meu compromisso de baptizado? «Pedro, tu amas-Me verdadeiramente?» Crer é verdadeiramente uma história de amor no quotidiano!

Neste domingo, 5 de maio,  celebra-se  em Portugal o Dia da Mãe.

Desejo a minha Mãe e a todos as Mães, FELIZ DIA!

Rezo a Nossa Senhora, a Mãe das Mães

Avé Maria, cheia de graça , o Senhor é convosco.
Bendita sois vos entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus!
Santa Maria, Mãe de Deus rogai por nós pecadores
agora e na hora, da nossa morte, Ámen!

Desejo um bom domingo a todos,
com o meu abraço na paz de Cristo.
Ailime

Fonte (leituras e textos): Portal dos Sacerdotes Dehonianos
Imagens Google