24 dezembro 2020

Feliz Natal!

 


 Para todos desejo santo e FELIZ NATAL!
Que 2021 seja um Ano melhor para todos nós!


Abraços,
Ailime

19 dezembro 2020

4º Domingo do Advento


 A liturgia deste último Domingo do Advento refere-se repetidamente ao projeto de vida plena e de salvação definitiva que Deus tem para oferecer aos homens. Esse projeto, anunciado já no Antigo Testamento, torna-se uma realidade concreta, tangível e plena com a Incarnação de Jesus.

.......................

O Evangelho refere-se ao momento em que Jesus encarna na história dos homens, a fim de lhes trazer a salvação e a vida definitivas. Mostra como a concretização do projeto de Deus só é possível quando os homens e as mulheres que Ele chama aceitam dizer “sim” ao projeto de Deus, acolher Jesus e apresentá-l’O ao mundo.

Referências bíblicas
2 Samuel 7,1-5.8b-12.14a.16
 Salmo 88 (89)
Romanos 16,25-27
Lucas 1,26-38


 

Salmo 88 (89)

Refrão 1: Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor.

Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor
e para sempre proclamarei a sua fidelidade.
Vós dissestes: «A bondade está estabelecida para sempre»,
no céu permanece firme a vossa fidelidade.

«Concluí uma aliança com o meu eleito,
fiz um juramento a David meu servo:
‘Conservarei a tua descendência para sempre,
estabelecerei o teu trono por todas as gerações’».

«Ele Me invocará: ‘Vós sois meu Pai,
meu Deus, meu Salvador’.
Assegurar-lhe-ei para sempre o meu favor,
a minha aliança com ele será irrevogável».




Evangelho de  São Lucas 1,26-38

Naquele tempo,

o Anjo Gabriel foi enviado por Deus
a uma cidade da Galileia chamada Nazaré,
a uma Virgem desposada com um homem chamado José.
O nome da Virgem era Maria.
Tendo entrado onde ela estava, disse o Anjo:
«Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo;
bendita és tu entre as mulheres».
Ela ficou perturbada com estas palavras
e pensava que saudação seria aquela.
Disse-lhe o Anjo: «Não temas, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
Conceberás e darás à luz um Filho,
a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.
O Senhor Deus Lhe dará o trono de seu pai David;
e o seu reinado não terá fim».
Maria disse ao Anjo:
«Como será isto, se eu não conheço homem?»
O Anjo respondeu-lhe:
«O Espírito Santo virá sobre ti
e a força do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra.
Por isso o Santo que vai nascer será chamado Filho de Deus.
E a tua parenta Isabel concebeu também um filho na sua velhice
porque a Deus nada é impossível».
Maria disse então:
«Eis a escrava do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra».


Para a semana que segue
Tomar uma decisão que comprometa… Maria ajuda-nos a dar o salto da fé, ela é o nosso modelo, mas ao mesmo tempo é nossa Mãe: podemos, pois, ter confiança e encontrar junto dela todo o reconforto de que precisamos! A alguns dias do Natal, com Maria, procuremos tomar uma decisão que comprometa a nossa fé, de encontrar um ritmo mais regular para a oração, de prever uma paragem espiritual (tempo de retiro, por breve que seja…) antes do Natal para fazer o ponto da situação da nossa vida com o Senhor.


Oração
Deus fiel,
com Maria, eu aprendo que é confiando em Ti,
apostando a minha vida na Tua Palavra,
que me encontro e realizo.
Eu Te ofereço o que tenho e sou:
faz-Te presente nos meus gestos,
nas minhas palavras,
nos meus passos.
Que a Tua Palavra de esperança e misericórdia
encontre em mim uma casa.
(Do livro Rezar no Advento)


Desejo a todos um bom domingo e continuação de santo Advento.
Caminhemos com Maria  com fé e confiança até ao Natal de Jesus
Com o meu abraço na paz de Cristo.
Ailime


Imagens Google

15 dezembro 2020

XI Interação Fraterna de Natal

Correspondendo ao sempre amável convite de Rosélia, do Blogue Espiritual Idade, nesta Interação Fraterna de Natal, subordinada ao Tema  - Alegria na Simplicidade do Natal - deixo a minha pequena participação. 



Natal é  tempo de amor e alegria.

Celebra-se o Nascimento de Jesus

O Menino Deus, filho de Maria.

 

Ele veio ao mundo para nos ensinar

Que de nada valem contendas,

O mais importante é  amar.

 

Aprendamos com Ele a humildade,

Que escolheu para nascer um estábulo,

Na maior simplicidade.

 

Que na harmonia de nossos lares

Haja afeto, carinho, compreensão

Para acolhermos com amor

Jesus no nosso coração.

 

E cantemos com Alegria

"Glória a Deus nas alturas

e paz na Terra aos Homens de boa vontade"!

 

JESUS NASCEU!

(Que se faça presépio no nosso coração)



  A todos desejo um santo e feliz Natal, com muita saúde e alegria nos corações,
 extensivo a vossas famílias.

Abraços,
Ailime



12 dezembro 2020

3º Domingo do Advento

 


As leituras do 3º Domingo do Advento garantem-nos que Deus tem um projeto de salvação e de vida plena para propor aos homens e para os fazer passar das “trevas” à “luz”.

.........................
O Evangelho apresenta-nos João Baptista, a “voz” que prepara os homens para acolher Jesus, a “luz” do mundo. O objectivo de João não é centrar sobre si próprio o foco da atenção pública; ele está apenas interessado em levar os seus interlocutores a acolher e a “conhecer” Jesus, “aquele” que o Pai enviou com uma proposta de vida definitiva e de liberdade plena para os homens.

Referências Bíblicas
Isaías  61,1-2a.10-11
Salmo Lucas 1, 46-48.49-50.53-54
1 Tessalonicenses 5,16-24
 Evangelho de João  1,6-8.19-28


Salmo Lucas 1, 46-48.49-50.53-54

Magnificat

Refrão: A minha alma exulta no Senhor.

A minha alma glorifica o Senhor
e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,
porque pôs os olhos na humildade da sua serva:
de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações.

O Todo-poderoso fez em mim maravilhas:
Santo é o seu nome.
A sua misericórdia se estende de geração em geração
sobre aqueles que O temem.

Aos famintos encheu de bens
e aos ricos despediu-os de mãos vazias.
Acolheu a Israel, seu servo,
lembrado da sua misericórdia.



Evangelho de João  1,6-8.19-28

Apareceu um homem enviado por Deus, chamado João.
Veio como testemunha, para dar testemunho da luz,
a fim de que todos acreditassem por meio dele.
Ele não era a luz,
mas veio para dar testemunho da luz.
Foi este o testemunho de João,
quando os judeus lhe enviaram, de Jerusalém,
sacerdotes e levitas, para lhe perguntarem:
«Quem és tu?»
Ele confessou a verdade e não negou;
ele confessou:
«Eu não sou o Messias».
Eles perguntaram-lhe: «Então, quem és tu? És Elias?»
«Não sou», respondeu ele.
«És o Profeta?». Ele respondeu: «Não».
Disseram-lhe então: «Quem és tu?
Para podermos dar uma resposta àqueles que nos enviaram,
que dizes de ti mesmo?»
Ele declarou: «Eu sou a voz do que clama no deserto:
‘Endireitai o caminho do Senhor’,
como disse o profeta Isaías».

Entre os enviados havia fariseus que lhe perguntaram:
«Então, porque baptizas,
se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?»
João respondeu-lhes:
«Eu baptizo em água,
mas no meio de vós está Alguém que não conheceis:
Aquele que vem depois de mim,
a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias».
Tudo isto se passou em Betânia, além Jordão,

onde João estava a batizar.


Para a semana que segue
No coração do quotidiano: a esperança. O nosso olhar sobre os outros e sobre o mundo pode ser transformado nesta semana: passar da contestação à bondade; procurar ter uma expressão de sorriso em cada encontro, saudar o outro como um irmão que Deus ama e desejar-lhe todo o bem que Deus quer para ele. A alegria cristã não está ao nível de um otimismo simplista, mas coloca no coração do quotidiano a esperança, possível e credível pela Palavra feita carne.




Neste terceiro domingo do Advento e na semana que segue caminhemos com alegria e que esta esteja  presente nos nossos corações sempre que nos cruzarmos com os irmãos.

Desejo-vos um bom domingo e continuação de santo Advento.
                  Com o meu abraço na paz de Cristo.

 

Imagens Google 

10 dezembro 2020

08 dezembro 2020

Dia da Imaculada Conceição

 Hoje é dia da Imaculada Conceição, Padroeira de Portugal e feriado nacional.


Do Evangelho de São Lucas 
(1, 26-38)

«Ave, cheia de graça, o Senhor está contigo».
Ela ficou perturbada com estas palavras
e pensava que saudação seria aquela.
Disse-lhe o Anjo:
«Não temas, Maria,
porque encontraste graça diante de Deus.
Conceberás e darás à luz um Filho,
a quem porás o nome de Jesus.
Ele será grande e chamar-Se-á Filho do Altíssimo.»

....


....

Maria disse então:
«Eis a escrava do Senhor;
faça-se em mim segundo a tua palavra».



Oro a Nossa Senhora:

Ave, Maria, cheia de graça,
o Senhor é convosco.
Bendita sois vós entre as mulheres,
e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus,
rogai por nós, pecadores,
agora e na hora da nossa morte.
Amém.

Ailime

05 dezembro 2020

2º Domingo do Advento

 


A liturgia do segundo domingo de Advento constitui um veemente apelo ao reencontro do homem com Deus, à conversão. Por sua parte, Deus está sempre disposto a oferecer ao homem um mundo novo de liberdade, de justiça e de paz; mas esse mundo só se tornará uma realidade quando o homem aceitar reformar o seu coração, abrindo-o aos valores de Deus.

..................

No Evangelho, João Baptista convida os seus contemporâneos (e, claro, os homens de todas as épocas) a acolher o Messias libertador. A missão do Messias – diz João – será oferecer a todos os homens esse Espírito de Deus que gera vida nova e permite ao homem viver numa dinâmica de amor e de liberdade. No entanto, só poderá estar aberto à proposta do Messias quem tiver percorrido um autêntico caminho de conversão, de transformação, de mudança de vida e de mentalidade.

___________________________

Referências Bíblicas

Isaías 40,1-5.9-11
Salmo 84 (85)
2 Epístola de S. Pedro 3,8-14
Evangelho de S. Marcos 1,1-8

____________________________



                                                            Salmo 84(85)

Refrão 1: Mostrai-nos o vosso amor e dai-nos a vossa salvação.

Escutemos o que diz o Senhor:
Deus fala de paz ao seu povo e aos seus fiéis.
A sua salvação está perto dos que O temem
e a sua glória habitará na nossa terra.

Encontraram-se a misericórdia e a fidelidade,
abraçaram-se a paz e a justiça.
A fidelidade vai germinar da terra
e a justiça descerá do Céu.

O Senhor dará ainda o que é bom
e a nossa terra produzirá os seus frutos.
A justiça caminhará à sua frente
e a paz seguirá os seus passos.


 Evangelho de  S. Marcos 1,1-8

Princípio do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus.

Está escrito no profeta Isaías:
«Vou enviar à tua frente o meu mensageiro,
que preparará o teu caminho.
Uma voz clama no deserto:
‘Preparai o caminho do Senhor,
endireitai as suas veredas’».
Apareceu João Baptista no deserto
a proclamar um batismo de penitência
para remissão dos pecados.
Acorria a ele toda a gente da região da Judeia
e todos os habitantes de Jerusalém
e eram batizados por ele no rio Jordão,
confessando os seus pecados.
João vestia-se de pêlos de camelo,
com um cinto de cabedal em volta dos rins,
e alimentava-se de gafanhotos e mel silvestre.
E, na sua pregação, dizia:
«Vai chegar depois de mim quem é mais forte do que eu,
diante do qual eu não sou digno de me inclinar
para desatar as correias das suas sandálias.
Eu batizo-vos na água,
mas Ele batizar-vos-á no Espírito Santo».


Para a semana que segue:

Dar espaço para o Senhor… A urgência é seguramente dar a Cristo todo o espaço nas nossas vidas: limpar o terreno, em suma… Permitir que Ele nasça no íntimo da nossa vida… O Advento pode ser um tempo de desapropriação, para melhor encontrar Cristo. Ao longo desta segunda semana, é o apelo que nos é dirigido por João Baptista: procurar libertar o espaço para o Senhor. Só assim permitimos que Ele venha!

 Preparemos o caminho do Senhor.
 Convertamo-nos e mudemos os nossos hábitos, as nossas atitudes para com os que mais precisam da nossa ajuda, 
 Saibamos abrir o nosso coração ao Senhor, para que Ele possa habitar em nós.

Desejo a todos um bom domingo e  continuação de um santo Advento.
Com o meu abraço na paz de Cristo.
Ailime


Imagens Google

 


30 novembro 2020

Reflexão


 Levanta um pouco o olhar;
observa à tua volta e depararás
com uma realidade incomensurável,
altíssima: Deus.
Se olhares para Deus,
aquilo que  tanto te preocupa
parecer-te-á insignificante.

Ignacio de Larrañaga
In O Sentido da Vida
(Orações e reflexões para cada dia do ano)





28 novembro 2020

1º Domingo do Advento

Nota:
Com o Advento inicia-se também hoje um novo Ano Litúrgico - Ano B -  e por distração copiei do Portal dos Dehonianos as leituras referentes ao ano que agora termina - Ano A .
A quem me segue e comenta apresento as minhas desculpas.
 A mensagem do Evangelho é semelhante - tempo de vigilância e oração  - para preparação da vinda do Senhor.


A minha partilha deste fim de semana.

Estamos já no Advento, este o primeiro domingo, de preparação para o grande acontecimento que é a celebração do Nascimento de Jesus.

 A liturgia deste domingo apresenta um apelo veemente à vigilância. O cristão não deve instalar-se no comodismo, na passividade, no desleixo, na rotina, na indiferença; mas deve caminhar, sempre atento e vigilante, preparado para acolher o Senhor que vem e para responder aos seus desafios.


Evangelho apela à vigilância. O crente ideal não vive mergulhado nos prazeres que alienam, nem se deixa sufocar pelo trabalho excessivo, nem adormece numa passividade que lhe rouba as oportunidades; o crente ideal está, em cada minuto que passa, atento e vigilante, acolhendo o Senhor que vem, respondendo aos seus desafios, cumprindo o seu papel, empenhando-se na construção do “Reino”.

________________________

Referências bíblicas

Isaías 2, 1-5
Salmo 121 (122)
Romanos  13, 11-14
Evangelho de Mateus  24, 37-44
___________________________


Salmo 121 (122)
Refrão: Vamos com alegria para a casa do Senhor.

Alegrei-me quando me disseram:
«Vamos para a casa do Senhor».
Detiveram-se os nossos passos
às tuas portas, Jerusalém.

Para lá sobem as tribos, as tribos do Senhor,
segundo costume de Israel, para celebrar o nome do Senhor;
ali estão os tribunais da justiça,
os tribunais da casa de David.

Pedi a paz para Jerusalém:
«Vivam seguros quantos te amam.
Haja paz dentro dos teus muros,
tranquilidade em teus palácios».

Por amor de meus irmãos e amigos,
pedirei a paz para ti.
Por amor da casa do Senhor,
pedirei para ti todos os bens.


Evangelho de Mateus 24, 37-44
Naquele tempo,
disse Jesus aos seus discípulos:
«Como aconteceu nos dias de Noé,
assim sucederá na vinda do Filho do homem.
Nos dias que precederam o dilúvio,
comiam e bebiam, casavam e davam em casamento,
até ao dia em que Noé entrou na arca;
e não deram por nada,
até que veio o dilúvio, que a todos levou.
Assim será também na vinda do Filho do homem.
Então, de dois que estiverem no campo,
um será tomado e outro deixado;
de duas mulheres que estiverem a moer com a mó,
uma será tomada e outra deixada.
Portanto, vigiai,
porque não sabeis em que dia virá o vosso Senhor.
Compreendei isto:
se o dono da casa soubesse a que horas da noite viria o ladrão,
estaria vigilante e não deixaria arrombar a sua casa.
Por isso, estai vós também preparados,
porque na hora em que menos pensais,
virá o Filho do homem.



Palavra para o caminho

Vigiai! Para esperar o quê? Ou quem? Que esperamos concretamente? Vigiai! Como no tempo de Noé ou de Jesus, estamos absorvidos por tantos interesses! Vigiai! A vida é curta! Paulo indica-nos alguns meios muito práticos para ficar vigilantes e reorientar a nossa espera. Vigiai! Em tempo de Advento, em cada dia da semana que nos é dada para viver!


Nesta primeira semana do Advento estejamos vigilantes e iniciemos a 
nossa preparação para  a vinda do Senhor com alegria e muita oração.


Desejo-vos bom domingo e santo Advento.
Com o meu abraço na paz de Cristo.
Ailime


Imagens Google

23 novembro 2020

Reflexão


 O caráter não se desenvolve

na calma e na tranquilidade.

Só as  experiências da provação e do sofrimento

é que nos fortalecem, limpam a visão,

estimulam a ambição e nos conduzem ao sucesso.


Helen Keller (1880-1968)

(In  Sabedoria 365)

Uma citação inspiradora para cada dia

Helen Exley