23 maio 2018

Mês de Maria

João 19, 26-27

Ao ver sua mãe e o discípulo predileto,
Jesus disse a sua mãe: «Mulher, eis o teu  filho».
Depois disse ao discípulo: «Eis a tua mãe». 
E a partir daquela hora, o discípulo
recebeu-a em suja casa.



Maria,
tu que és a mãe de Jesus
e a mãe que Ele quis dar à humanidade,
ensina-me a ser bom filho de Deus
e um bom filho da minha mãe biológica.
Vem ao meu encontro,
entra na minha casa e abraça-me
com ternura e amor maternal
para que eu consiga ser filho
no teu Filho e diga sempre Sim
ao nosso Deus aqui,
agora e sempre.


                             Maria,
                                   mãe de
                                  Deus
                                e mãe nossa.

Do Livro Rezar com Maria 
(Edições Salesianas)

20 maio 2018

Pentecostes


O tema deste domingo é, evidentemente, o Espírito Santo. Dom de Deus a todos os crentes, o Espírito dá vida, renova, transforma, constrói comunidade e faz nascer o Homem Novo.
O Evangelho apresenta-nos a comunidade cristã, reunida à volta de Jesus ressuscitado. Para João, esta comunidade passa a ser uma comunidade viva, recriada, nova, a partir do dom do Espírito. É o Espírito que permite aos crentes superar o medo e as limitações e dar testemunho no mundo desse amor que Jesus viveu até às últimas consequências.

Coríntios 12,3b-7.12-13
Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Coríntios
Irmãos:
Ninguém pode dizer «Jesus é o Senhor»
a não ser pela acção do Espírito Santo.
De facto, há diversidade de dons espirituais,
mas o Senhor é o mesmo.
Há diversas operações,
mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos.
Em cada um se manifestam os dons do Espírito
para o bem comum.
Assim como o corpo é um só e tem muitos membros
e todos os membros, apesar de numerosos,
constituem um só corpo,
assim também sucede com Cristo.
Na verdade, todos nós
– judeus e gregos, escravos e homens livres –
fomos baptizados num só Espírito,
para constituirmos um só Corpo.
E a todos nos foi dado a beber um único Espírito.

 Salmo 103 (104)
Enviai, Senhor, o vosso Espírito
e renovai a face da terra.


Bendiz, ó minha alma, o Senhor.
Senhor, meu Deus, como sois grande!
Como são grandes, Senhor, as vossas obras!
A terra está cheia das vossas criaturas.


Se lhes tirais o alento, morrem
e voltam ao pó donde vieram.
Se mandais o vosso espírito, retomam a vida
e renovais a face da terra.


Glória a Deus para sempre!
Rejubile o Senhor nas suas obras.
Grato Lhe seja o meu canto
e eu terei alegria no Senhor.

Evangelho de João 20,19-23

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana,
estando fechadas as portas da casa
onde os discípulos se encontravam,
com medo dos judeus,
veio Jesus, colocou Se no meio deles e disse-lhes:
«A paz esteja convosco».
Dito isto, mostrou lhes as mãos e o lado.
Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor.
Jesus disse lhes de novo:
«A paz esteja convosco.
Assim como o Pai Me enviou,
também Eu vos envio a vós».
Dito isto, soprou sobre eles e disse lhes:
«Recebei o Espírito Santo:
àqueles a quem perdoardes os pecados ser lhes ão perdoados;
e àqueles a quem os retiverdes serão retidos».
Oração
Espírito Santo, Tu és divino
e sem Ti eu não teria fé.
Espírito Santo, Tu és o meu consolador
e sem ti eu não resistiria à dor.
Tu és o meu auxilio
e sem Ti eu nada conseguiria fazer.
Tu és o Paráclito
e sem Ti eu estaria sozinho e frágil.
Tu és o sopro de Deus
e sem Ti não conseguiria respirar.
(Do livro Rezar na Páscoa).
Desejo-vos um bom domingo.
O meu abraço na paz de Cristo.


Fonte: Textos e leituras in Portal dos sacerdotes Dehonianos

17 maio 2018

Deus é amor

João 17, 20-26
Para que também eles sejam um em Nós.

Deus é amor.
Amor que faz pontes.
que gera comunhão sem anular as diferenças,
que dá mais importância ao "nós" feliz do que à "minha" realização.
Deus é amor assim
e é assim, na união, que entramos em Deus.


Gosto de olhar para Ti, Pai Criador,
para Ti, Amor consolador.
Em Ti, Santa e unida Trindade,
aprendo o que é a comunhão.
Peço a unidade para a minha casa e para o mundo.
Peço a comunhão para os esposos
que deixaram arrefecer o amor
e para os pais e filhos
que já não falam a mesma língua.

(Do Livro Rezar na Páscoa para o dia 17.5.2018,
(Edições Salesianas)


14 maio 2018

Mês de Maria

Lucas 2, 12-14

«Isto vos servirá de sinal: encontrareis
um Menino recém-nascido, envolto
em panos e deitado numa manjedoura».
Imediatamente juntou-se ao Anjo
uma multidão do exército celeste,
que louvava a Deus, dizendo:
«Glória a Deus nas alturas e paz
na terra aos homens por Ele amados».



Maria,
ajuda-me a compreender melhor
o que o nosso Deus
quer que sinta em relação
à tua pessoa e ao teu papel
e missão na história da salvação.
Que eu nunca me esqueça
que não és uma deusa
ou uma santinha milagreira
mas a mãe de Jesus
e que continuas a apontar
para Ele e a dizer-me
que faça sempre
o que Ele disser.

Maria
 mulher
única e
paradoxal

Do Livro Rezar com Maria
(Edições Salesianas)