13 fevereiro 2016

1º Domingo da Quaresma

«No início da Quaresma, a Palavra de Deus apela a repensar as nossas opções de vida e a tomar consciência das “tentações” que nos impedem de renascer para a vida nova, para a vida de Deus».

Leituras:  Deut 26,4-10;  Salmo 90 (91); Rom 10,8-13; Lc 4,1-13.

Evangelho  Lc 4,1-13
«Naquele tempo,

Jesus, cheio do Espírito Santo,

retirou-Se das margens do Jordão.
Durante quarenta dias,
esteve no deserto, conduzido pelo Espírito,
e foi tentado pelo diabo.
Nesses dias não comeu nada
e, passado esse tempo, sentiu fome.
O diabo disse-lhe:
«Se és Filho de Deus,
manda a esta pedra que se transforme em pão».
Jesus respondeu-lhe:
«Está escrito:
‘Nem só de pão vive o homem’».
O diabo levou-O a um lugar alto
e mostrou-Lhe num instante todos os reinos da terra
e disse-Lhe:
«Eu Te darei todo este poder e a glória destes reinos,
porque me foram confiados e os dou a quem eu quiser.
Se Te prostrares diante de mim, tudo será teu».
Jesus respondeu-lhe:
«Está escrito:
‘Ao Senhor teu Deus adorarás,
só a Ele prestarás culto’».
Então o demónio levou-O a Jerusalém,
colocou-O sobre o pináculo do Templo
e disse-Lhe:
«Se és Filho de Deus,
atira-te daqui abaixo,
porque está escrito:
‘Ele dará ordens aos seus Anjos a teu respeito,
para que te guardem’;
e ainda: ‘Na palma das mãos te levarão,
para que não tropeces em alguma pedra’».
Jesus respondeu-lhe:
«Está mandado:
‘Não tentarás o Senhor teu Deus’».
Então o diabo, tendo terminado toda a espécie de tentação,
retirou-se da presença de Jesus, até certo tempo».
 Salmo 91(92)
Tu que habitas sob a protecção do Altíssimo
e moras à sombra do Omnipotente,
Diz ao Senhor: «Sois o meu refúgio e a minha cidadela:
meu Deus, em Vós confio».

Nenhum mal te acontecerá
nem a desgraça se aproximará da tua tenda,
porque Ele mandará aos seus Anjos
que te guardem em todos os teus caminhos.

Na palma das mãos te levarão,
para que não tropeces em alguma pedra.
Poderás andar sobre víboras e serpentes,
calcar aos pés o leão e o dragão.

Porque em Mim confiou, hei-de salvá-lo;
hei-de protegê-lo, pois conheceu o meu nome.
Quando Me invocar, hei-de atendê-lo,
estarei com ele na tribulação,

hei-de libertá-lo e dar-lhe glória.

Prece 
Senhor, proteja-me, para que eu não me deixe seduzir pelas tentações mundanas.
Que os meus ouvidos e os meus olhos não sejam receptivos ao que possa manchar a Tua Palavra. Que da minha boca apenas saiam palavras de amor, esperança e gratidão.
Que o Seu Santo Espírito me conduza sempre pelos caminhos do bem. (Ailime)

Desejo-vos um bom domingo.
O meu abraço na paz de Cristo.

Fonte: Textos Bíblicos retirados do Portal dos sacerdotes Dehonianos.

10 fevereiro 2016

Quarta-feira de Cinzas

Hoje os cristãos iniciam o Tempo Quaresmal, tempo litúrgico de grande intensidade espiritual. Com a imposição das cinzas, inicia-se um tempo particularmente relevante para todos os que pretendem preparar-se dignamente para viver o Mistério Pascal, ou seja, a Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. A mensagem bíblica que nos é oferecida neste dia pode ser resumida numa palavra: "Convertei-vos". Este dever é proposto no rito da imposição das cinzas, o qual, com as expressões Bíblicas "Convertei-vos e crede no Evangelho" e com a expressão "Lembra-te de que és pó e para o pó voltarás", convida-nos  a todos a reflectir sobre o compromisso da conversão, recordando a efémera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.


Oração 

Senhor Jesus,
Que nos mostraste o caminho que leva ao Pai,
Concede-nos a graça de amar e servir os irmãos
Cumprindo o Mandamento Novo.

Senhor Jesus,
Ajuda-nos a amar os que precisam de nós,
Fazei que, levando a cruz uns dos outros
Nos tornemos testemunhas do Evangelho.
Ajuda-nos a ser companheiros
Do que têm uma cruz difícil.

Senhor Jesus,
Dá-nos um coração novo
Para seguirmos o Teu exemplo de amor,
E sentirmos a Tua acção salvadora dentro de nós.

Senhor Jesus,
Fonte da vida Vinde em nosso auxílio,
Faz-nos cristãos alegres e felizes,
Dá-nos a coragem de Te anunciar
A Ti ó Cristo Ressuscitado.


Desejo a todos uma Santa Quaresma.
 Abraço fraterno. Ailime


Nota: texto adaptado e oração
 de  autoria desconhecida.