09 janeiro 2009

Madre Teresa de Calcutá e o Amor


Carta escrita em Janeiro de 1991, por Madre Teresa de Calcutá, a George Bush e Hussein e que passados tantos anos, infelizmente ainda está tão actual que poderia ter sido escrita e dirigida hoje, se estivesse ainda entre nós, aos responsáveis pela guerra que está a dilacerar os povos da Faixa de Gaza.

"Imploro-vos de todo o meu coração que trabalhem, que se esforcem pela paz de Deus e para se reconciliarem uns com os outros... Em pouco tempo pode haver vencedores e vencidos nesta guerra que todos tememos, mas isso nunca pode, nem nunca irá justificar o sofrimento, a dor e a perda de vidas que as vossas armas estão a provocar...Por favor, escolham o caminho da paz...Poderão ganhar a guerra, mas qual será o preço que terão de pagar as pessoas que estão enfraquecidas, inválidas e perdidas"?


Em 08-01-2008
Ailime

7 comentários:

  1. Querida e Doce Ailime, adoro todo o trabalho realizado pela Madre Teresa e a sua força interior e luta pela Paz. Gostei muito de ler esta carta. Que a Paz um dia seja possível em todo o Mundo!
    Linda Amiga, obrigada por estas suas palavras no Cantinho da Terra do Nunca: "Volte Sininho!....Um beijo doce para si".
    A amizade é linda e depois das feridas saradas, estou de volta!
    Obrigada pela sua presença adorável e carinho que me tem demonstrado no seus comentários tanto na Terra do Nunca como no Partilha de Emoções. Tocam-me no coração!
    Muitas estrelinhas aqui lhe deixo para iluminarem o seu fim-de-semana com muito carinho, paz e alegria.
    Gosto muito de si, querida amiga!
    Beijinhos carinhosos e abraço meiguinho.

    ResponderEliminar
  2. "procures ter a paz com todos", ja dizia Jesus. Infelizmente o homem nao é da mesma opiniao e nem gosta de obedecer.
    beijos e um lindo final de semana!

    ResponderEliminar
  3. Como tão bem dizes, bem actual, mas há quem teime em não saber ler
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Tenho muita dificuldade em entender guerras... esta e outras.

    Façamos cada um de nós a Paz.
    Quem está em paz consigo próprio, semeia-a à sua volta!

    Bom fim-de-semana

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Admirável Amiga:
    Madre Teresa de Calcutá foi e é, eternizou-se, uma autêntica divindade humana. Espalhou o bem, a sensatez, a não violência, a solidariedade e o respeito mútuo entre todo o Planeta de pessoas, que hoje habitamos.
    Linda Carta.
    Pertinente, quando se assiste à carnificina dos mais poderosos na Faixa De Gaza, sem limites e sem atentar aos indefesos seres humanos, quer sejam civis, crianças, mulheres e as atrocidades por interesses mesquinhos.
    A liberdade religiosa é um Direito de cada cidadão.
    Porquê, isto, então?
    Sei que há outros interesses, mas não justificam as violências. Aliás, nada, mas nada, justifica a violência...
    Ainda não entendi a violência.
    A exagerada agressividade do exército mais bem organizado e melhor preparado do Mundo: Os militares isrealitas! Atroz, cruel, sanguinário.

    Precioso, o seu Post.
    Se a Madre Teresa estivesse cá, era capaz de se meter no meio da avassaladora onda de insensatez, acredite?
    Bem-Haja pela lição com que nos presenteou.

    Beijinhos amigos de imenso respeito e estima.
    Maravilhado pela sua atitude de bem-estar que provoca esta Fabulosa e doce MULHER GIGANTE DO BEM...

    pena

    ResponderEliminar
  6. eu quero assumir esta verdade de Deus em minha vida...
    Para termos a paz no mundo é precisoque a paz comece em nós!!!
    Vamos lá....Com Deus até o fim, mesmo sem entender...a paz
    Renatinha
    www.radiobeatitudes.com

    ResponderEliminar
  7. Although there are differences in content, but I still want you to establish Links, I do not
    fashion jewelry

    ResponderEliminar

«Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.»
(João 14:6)
Muito obrigada por me ajudar a caminhar com Cristo!
Ailime